domingo, 29 de julho de 2012

UNÇÃO DE DEUS














TEXTO BÁSICO: 1 João 2:20,27
“E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo”
“A a unção, que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a SUA UNÇÃO vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim NELE permanecereis” 
NOTA: pela unção, permaneceremos NELE

UNÇÃO: aplicação de azeite ao corpo ou à cabeça, para um fim específico de trabalho ou bênção. A Bíblia esclarece que a UNÇÃO é feita por:
1.    DEUS – 2 Co 1:21 (+ texto-base) ; Heb 1:9
2.    JESUS – unge e batiza com o Espírito Santo – 2 Co 1:21,22, para guiar o crente “na verdade”, Jo 14:26; 16:23.
3.    O ESPÍRITO SANTO é o “óleo da santa unção”- Is 61:1; Lc 4:18; Jo 1:32,33 (através do batismo com o Espírito Santo)
4.    CHAMADOS POR DEUS: “Ungido do Senhor”, 1 Sm 16:6,13; “Meus ungidos”, 1 Cr 16:22; Sl 105:15; Davi e Coré, conscientes disso, se intitulam:  “O Teu Ungido”, Sl 84:9; Sl 132:10. São aqueles aos quais se aplicou a CERIMÔNIA DA SAGRAÇÃO, para nós representado pelo dia em que o Senhor nos batiza com o Seu Espírito, Sl 2:2; 20:6.

É uma PROVA DE CONSIDERAÇÃO: Sl 23:5 (o Bom Pastor unge Suas ovelhas); Mt 26:7 e ref. A pecadora ungiu Jesus com ungüento de ‘GRANDE VALOR”.
A UNÇÃO OFICIAL ERA CONFERIDA POR DEUS AOS PROFETAS, SACERDOTES E REIS:
-    1 Re 19:16 – Elizeu
-    Êx 40:15; Nm 3:3 – sacerdotes ungidos “COMO SEU PAI”, para administrar o sacerdócio – “MÃOS UNGIDAS”,  em Neemias
-    Êx 29:29 – o sumo sacerdote usava ‘VESTIDOS SANTOS’, que eram ungidos e sagrados NELE.
-    Lv 4:3 – os sacerdotes ungidos tinham que sacrificar pelos seus erros
-    Lv 16:32 – ao receber a unção, vestiam vestidos santos, de linho (justiça)
-    1 Sm 9:16 – o rei Saul; 1 Sam 16:13; 2 Sam 2:4; 5:3 – o rei Davi; 1 Re 1:34,39 o rei Salomão 
-    A TENDA DA CONGREGAÇÃO E A ARCA DO TESTEMUNHO ERAM UNGIDAS COM O ÓLEO SANTO – Êx 30:26-28
-    Unção dos doentes – Mc 6:13; Tg 5:14.

NÃO PODEMOS TOCAR NOS UNGIDOS E PROFETAS DE DEUS, PORQUE SÃO “DELE”  - 1 Cr 16:22; Sl 105:15
-    

A FINALIDADE DA UNÇÃO:
1.    At 10:38 – fazer o bem e curar a todos os oprimidos do Diabo, ter Deus com ele.
2.    Is 61:1; Lc 4:18 – para evangelizar os pobres, curar os de coração quebrantado, apregoar liberdade aos cativos, dar vista aos cegos, pôr em liberdade os oprimidos, anunciar o ano aceitável do Senhor.
3.    Ser um povo separado para Deus, servindo-O no poder do Espírito Santo, expandindo o Seu reino na terra, At 1:8.
4.    Salvaguardar contra o erro doutrinário: revelação bíblica (1 Jo 2:24) e o poder do Espírito Santo (texto básico). O crente não precisa dos que ensinam doutrinas extrabíblicas, 1 Jo 1:27.

O CONSELHO: “Nunca falta o óleo sobre a tua cabeça”, Ec 9:8

O OBJETO DA SANTA UNÇÃO (AZEITE)
-    Chamado de:
-    “óleo da unção”, Êx 29:7; Lv 8:12
-    “óleo sagrado”, Êx 30:25
-    “óleo santo, Sl 89:20
-    “óleo precioso”, Sl 133:2
-    “óleo da alegria”, Pv 27:9; Hb 1:9
-    “óleo excelente”, Am 6:6

COMPOSIÇÃO DO ÓLEO SAGRADO: Êx 30:23-25
-    500 Siclos (7,2 kg + -) da MAIS PURA mirra -  SICLO: padrão para peso, equivalia a 14,4 gr
-    250 siclos (3,6 kg + -) de canela aromática
-    250 siclos (3,6 kg + -) de cálamo
-    500 siclos (7,2 kg + -) de cássia
-    1 him (6,2 litros) de azeite de oliveira

MIRRA: goma, resina odorífera, medicinal, produzida pelo balsamoendro. Usada para embalsamar – Jo 19:39
CANELA AROMÁTICA – para amenizar dores (junto com cânfora). Também, perfume para o leito, Pv 7:17
CÁLAMO – de doce cheiro, Ct 4:14. Vinha de terras longínquias, Jr 6:20 (Arábia ou Índia, Ez 27:19)
CÁSSIA – casca aromática empregada em medicina. As vestes da noiva, Sl 45:8 (“todos os teus vestidos cheiram a mirra, a aloés e a cássia, desde os palácios de marfim de onde te alegram”). Também vinha de longe, Ez 27:19.

O AZEITE: havia muito mais perfume do que óleo e “segundo a arte do perfumista”- 2 Co 2:14-16 – “somos o bom perfume de Cristo”;  Ef 5:2 (Cristo se entregou por nós por amor, em oferta e sacrifício a Deus, como cheiro suave); Fp 4:18 (“... cheio estou, depois que recebi o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus)

O NOIVO: exaltava o aroma exalado pela noiva: Ct 1:3; 2:13; 4:10, 16.

USAVA-SE O AZEITE PARA O MENORÁ (CANDELABRO), a fim de que permanecesse iluminado o Tabernáculo permanentemente, Êx 27:20; Lv 24:2.

O AZEITE DA SANTA UNÇÃO ERA FEITO DA OLIVEIRA – 
-    Paisagem natural, em toda parte no cenário de Israel – Js 24:13; Jz 15:5; 1 Sm 8:14; Ne 5:11; Dt 8:8, 28:40.
-    Chamada para reinar entre as árvores – Jz 9:8
-    A pomba voltou à arca com uma folha de oliveira no bico, Gn 8:11, tornando-se o seu ramo SÍMBOLO (OU EMBLEMA) DA PAZ. Significa: bênçãos divinas, abundância, formosura, esplendor, força. Significa ainda: o encontro da Igreja com o Senhor (seus ramos, usados para a Festa dos Tabernáculos), Ne 8:15.
-    Sl 52:8 – Davi: “Sou como a oliveira verde nada de Deus; confio na misericórdia de Deus para sempre, eternamente”.
-    Jr 11:16 – a “oliveira verde” é formosa, por causa dos seus deliciosos frutos.
-    Começa a produzir no 4º ano e continua a carregar durante séculos.

-    A COLHEITA DA AZEITONA:
-    Sacudindo as árvores ou batendo nos galhos com varas
-    A EXTRAÇÃO DO ÓLEO:
-    Pisando as azeitonas com os pés num gral, Êx 27:20; Mq 6:15 ou espremendo o bagaço por meio de uma prensa – GETSÊMANI – prensa para o azeite.

OS FRUTOS DA OLIVEIRA BRAVA são pequenos e sem valor. Mas tornam-se bons e abundantes, se enxertar na oliveira brava UM RAMO DE BOA ÁRVORE, Rm 11:16-15.

ACERCA DA UNÇÃO:
1.    Dt 28:40 – não ungir com azeite era a maldição do desobediente
2.    Rt 3:3 – para ir ao encontro do Remidor: LAVAR, UNGIR, VESTIR, DEITAR AOS PÉS
3.    2 Sm 12:20 – Davi: após os 7 dias de jejum
4.    Dn 10:3 – Não se ungiou, não comeu carne – 3 semanas completas  (vazio, dependente)

Nenhum comentário:

Postar um comentário